terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Reconquista!

Todas as batalhas por uma conquista,
Que os Generais conquistadores tiveram de travar,
Insignificantes, num ponto de vista,
Maior é o poder de reconquistar!

Todas as juras de lealdade e amor,
Que os colonizados tiveram que jurar,
São desleais, oh Grande Imperador!
Pois o amor não se pode comprar.

Todo escravo que se fez dominado,
Só para Sua Majestade agradar,
São desagrados, oh Rei enganado!
Não chegam aos pés do engano de amar.




Reconquista!
Marcos Sorvane

domingo, 18 de dezembro de 2011

Coisas Que Eu Sabia Antes do MSN e Facebook - Hipérbole


Facebook e MSN são pragas do mundo moderno.É definitivamente assustador o poder que esses mecanismos têm, no sentido de influenciar a vida e a conduta das pessoas.São vetores desinibidores.Seus efeitos são comparados aos efeitos causados por um copo e meio de Pérgola ou o de três garrafas de “litrão”.Porém, o que mais me preocupa nas redes sociais,digo isso indubitavelmente, é o controle que elas exercem sobre nosso desenvolvimento intelectual - e não fiquem frustrados, mudo de um assunto pra outro muito rapidamente.É incrível como somos levados à futilidade de forma totalmente involuntária.Sou uma prova viva do mal que as redes sociais fazem ao indivíduo.Antes dessas 'redes' sociais entrarem na moda, sabia, aprendia e me lembrava de muita coisa.Sabia a região,o país e a localização de todas as 'oito' maravilhas do mundo antigo e moderno.Sabia e estava por dentro de todos os detalhes envolvidos na morte do Arquiduque Francisco Ferdinando.Gostava de ler, gostava muito de ler.Amava livros.Já tinha lido O Alienista antes de chegar aos 12 anos – hoje provavelmente isso seria motivo de bullying.Sabia tudo de Joaquim Maria Machado de Assis e suas duas fases.Entendia que todos nós temos mais de uma fase na vida. GRAMÁTICA para mim não era DRAMÁTICA.Gravava todos os ditongos, tritongos e hiatos. Coletivo?  Sabia até os coletivos dos próprios coletivos.No inglês, manjava do past, present e future, não importando se era simples, perfeito ou contínuo. Brocava em equações do segundo grau. Mandava ver em geometria e usava com perícia o compasso e o esquadro.Sabia medir, com precisão, a latitude, longitude, altitude e tudo que terminasse com 'tude'! Sabia explicar como funcionava um pêndulo.Lembrava facilmente a posição dos planetas no sistema solar, sem precisar de “Minha Vó Tem Muitas Jóias, mas Só Usa No Pescoço”.Era apaixonado por química orgânica.Sabia as características de todos os Hidrocarbonetos, dos Alcanos aos Aromáticos. Fazia trocadilho com os que possuíam um ou quatro átomos de carbono. Gostava de Educação Artística, Técnicas Agrícolas, PEI e etc. Sabia a escala toda de Dó e do Fá. Era vidrado em notícias, não perdia um JN. Mesmo com tudo isso, nunca perdi uma única noite sequer estudando. Hoje, durmo tarde todos os dias por causa dessas duas pragas!*. Percebi o efeito retrógrado da tecnologia sobre meu aprendizado, quando, em meio a uma conversa descontraída, larguei um clássico vácuo sem o 'u'(vaco).Depois, conjuguei o verbo pedir como ‘pessa’ e bati de frente com uma amiga jurando que estava correto.Não sei se estou usando as redes sociais como subterfúgio da minha preguiça de ler e estudar, mas, no mínimo, elas consomem muito tempo que poderia ser usado em coisas mais interessantes, como por exemplo, escrever um texto. Esse texto está sendo redigido com o Face logado, diga-se de passagem. Redes sociais viciam e ninguém está imune a isso. Provavelmente postarei esse texto em meu blog e colocarei no mural do Facebook – porque só assim as pessoas irão perder tempo lendo algum texto em meu blog. Ah, e se por acaso você gostar, dê um curtir ou fale comigo pelo MSN.





*São exatamente 00:52 e estou conectado.



Coisas Que Eu Sabia Antes do MSN e Facebook - Hipérbole
Marcos Sorvane

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Desmetódico

Tantas pessoas me amaram,
Tão poucas pessoas amei,
Contei as que me odiaram,
Não sei quantas odiei.
Muitos que fiz sorrir,
São os mesmos que fiz chorar,
Escassos, os que me fizeram rir,
Minhas lágrimas sumiram no ar.
Perdi muitos, diversos amigos,
Sinto intensas e grandes saudades,
Encontrei e conquistei inimigos,
Insensíveis  infidelidades!
Será eu o insensível?
Será eu o infiel?
Será eu o culpado?
Não sei dizer,
Perco as rédeas da minha vida,
Como perdi desse confuso verso,
Tem gente que é comedida,
Sou completamente o inverso!
Não sei amar,
Não sei odiar,
Não sei sorrir,
Não sei chorar,
Não sei fazer só rima,
Não sei fazer só métrica,
Não sei expressar o que quero,
Não sei fazer nada direito!


Desmetódico
Marcos Sorvane

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Acróstico





Heroína, mulher forte, de conhecê-la tive sorte,
Engana à todos com seu poder, por ser tão frágil no 'ser'
Linda, louca, um beijo na boca,
Ostenta orgulho e afeição, sofre com a decepção,
Intensa em tudo que faz, seu prazer é no que satisfaz,
Sensível até a alma, satírica frequentemente, sarcástica esporadicamente,
Amável, odiada, egoísta, mas amada. Mais amada!



Acróstico
Marcos Sorvane

domingo, 16 de outubro de 2011

O Mar



O Mar é uma das criações mais maravilhosas de Jeová Deus. Todos os dias que o vejo, sinto como se  estivesse vendo-o pela  primeira vez. Sua beleza, grandeza e impetuosidade, fazem com que as pessoas o respeitem e o admirem. O Mar é profundo, constante, mas também tem suas marés. O Mar se agita e se acalma, é inexorável, porém, sofre evaporação. Às vezes sentimos uma vontade incontrolável de 'cair para dentro' Dele, mas em dias de chuva e de ressaca  queremos muita, muita,muita distância do mesmo .O Mar é perigoso e esconde mistérios inimagináveis.Suas  ondas  podem nos afogar ou simplesmente nos dar aquele ‘caldo’.Quando olhamos para o Mar, seja de perto ou distante,vemos algo como se fosse uma linha, que chamamos de "linha do horizonte".Essa linha tem o poder de aguçar nossa curiosidade e de produzir  todo tipo de imaginação.Imaginamos o que tem por detrás dela, onde vai parar e como ela consegue ficar sempre‘retinha’, mas esquecemos que isso não passa de uma brincadeira, uma peça que o Mar nos prega  causando uma ilusão de ótica devido à posição da Terra no plano do espaço. O Mar é surpreendente, e vez por outra nos trás surpresas - é válida a redundância - desejadas ou indesejadas, que variam de uma linda e colorida  concha à mais tóxica e venenosa das águas-vivas. Sempre quis que Ele me trouxesse uma mensagem na garrafa, mas acho que isso só acontece nos filmes. Às vezes, vivo a me perguntar : QUANTAS PESSOAS NESSA VIDA SÃO ANÁLOGAS AO MAR? Conheço pessoas que não importa quando ou o quanto às vi, a sensação  de prazer é sempre a mesma  ao encontrá-las .Existem pessoas belas na aparência, grandes no ser e  impetuosas na personalidade, e isso influencia no respeito e na admiração que temos por elas. Iguais ao Mar, existem pessoas profundas, com bastante conteúdo – essas são bem quistas, mas também têm suas marés, boas ou más. Existem pessoas agitadas, imperativas, extrovertidas, e mesmo estas, podem querer ficar quietas por um tempo.As pessoas que parecem mais inexoráveis, amiúde, são as mais sensíveis, as que mais se ‘evaporam’ com tempo.Como o Mar em dias de verão, existem pessoas que com seu jeito carismático e seu ‘papo cabeça’, fazem com que queiramos, a qualquer custo, conhecê-las, 'ir fundo', 'se jogar', 'cair para dentro', e mesmos estas, têm seus dias de PERIGO! NÃO SE APROXIME! Novamente, assim como o Mar esconde SEUS mistérios, as pessoas também escondem mistérios dos quais jamais imaginaríamos. Por isso é que elas são perigosas. Respeitem o Mar. Respeitem as pessoas. As pessoas também têm ondas, que podem nos dar um simples susto ou até mesmo nos matar, e pior, matar no sentido metafórico, que às vezes é pior do que a própria morte. Todo mundo tem uma ‘linha do horizonte’ que nos chama à atenção. Ficamos completamente loucos, e ás vezes até frustrados, tentando descobrir  o que há por trás dessa linha, que eu chamo de ‘eu interior’. O que existe no coração das pessoas? Como essa pessoa é realmente? Porque ela faz isso ou aquilo? Será que é como imagino ou é tão somente uma ‘ilusão de ótica’? Independente do que essa ‘linha’ possa revelar,  em  geral, os resultados são frustrantes – ou não. As pessoas são surpreendentes e sempre apresentam surpresas boas – como um pedido de desculpas – ou más – como não aceitar um pedido de desculpas. Não espere sempre coisas boas das pessoas.As pessoas também podem trazer algo tóxico e ácido, que pode nos queimar e nos causar muita dor.  Os mapas do tesouro registrados em  papiro, enrolados com uma fita e colocados dentro de uma garrafa lançada ao mar são pura ficção. Aprendi  isso da forma mais dura e nem por isso culpo o Mar.Continuo me surpreendendo. Continuo respeitando-o.Continuo achando-o profundo.Continuo vendo-o grandioso e belo.Continuo  admirando.Continuo agradecendo a Jeová por ele existir.O Mar.




O Mar
Marcos Sorvane

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Não Tive Tempo

Queria poder ficar,
Mas não tive tempo!
Queria poder sair,
Mas não tive tempo!
Queria poder curtir,
Mas não tive tempo!
Queria poder estudar,
Mas não tive tempo!

Queria ouvir um som,
Mas não tive tempo!
Queria usar meu dom,
Mas não tive tempo!
Queria cuidar de um bicho,
Mas não tive tempo!
Queria jogar o lixo,
Mas não tive tempo!

Queria ir ao cinema,
Mas não tive tempo!
Queria escrever um poema,
Mas não tive tempo!
Queria ligar "pra" uns amigos,
Mas não tive tempo!
Resolver mal entendidos,
Mas não tive tempo!

Queria poder esquecer tudo aquilo que quis fazer e não pude,
Mas não tive tempo!
Queria poder matar meus defeitos com uma virtude,
Mas não tive tempo!
Queria saber o limite entre a solicitude e a solitude,
Mas não tive tempo,
Queria mais reflexão do que atitude,
Mas não tive tempo!

Queria poder entender tudo que eu disse agora,
Mas não tive tempo!
Corrigir, redigir, meditar e apagar, sem demora
Mas não tive tempo!
Acreditar que não é esquisito tudo isso,
Mas não tive tempo!
Queria não escrever nada disso,
Mas eu tive tempo!



Não Tive Tempo
Marcos Sorvane
  ,